SUVs com freio a tambor?

Ultimamente tenho reparado que vários carros na faixa de ~70 – ~80 mil são equipados com freio a tambor na traseira.

E não são poucos. Vários SUVs ou “mini SUVs” novos possuem freio a tambor, de várias marcas. Não citarei quais são, não quero “ofender” o carro de ninguém. Fica a tarefa ao leitor observar.

Quem já dirigiu um carro com freio a disco nas quatro rodas sabe bem a diferença. Há quem argumente que o tambor na traseira é suficiente, pois a maioria do peso esta no motor, nas rodas dianteiras. Pois bem, carregue um SUV com 5 pessoas e utilize o porta-malas. Garanto que irá sentir uma boa diferença ao frear. Esse fator é minimizado com o freio a disco nas quatro rodas.

Por que me preocupo com isso? Acho uma falta de respeito com o consumidor. É justificável em um carro leve popular, mas não em um carro grande. O mais estranho é que vem com vários air-bags e freio a tambor. Você acha melhor frear a tempo ou testar os air-bags?

Desculpas antecipadas para quem comprou um “carrão”, gastou 80mil e foi “enganado”. Pura ganancia das montadoras.

Sem falar que muitos vem sem proteção lateral e sem pré-tensionador no sinto de segurança… Esse sistema trava o sinto na ocorrência de um acidente, então você não dá com a cara no air-bag com muita força.

Então, fica a dica.. Quando for comprar um carro, verifique:

  • Freio a disco nas quatro rodas;
  • Barras de proteção lateral;
  • Pré-tensionador nos cintos.

Um bom local para saber sobre a segurança do carro é o Latin Ncap. Infelizmente eles não fazem testes de frenagem, mas fazem de impacto e analisam alguns itens de segurança do veículo.

Se quiser gastar pouco em um carro leve e pequeno (popular) para andar na cidade, o freio a tambor esta de bom tamanho. Mas não compre um SUV, ou “mini-SUV” com freios a tambor. É uma ofensa (a quem comprou)…

Até +!

 

 

 

 

 

Carro: melhor comprar, ou alugar?

Cada vez que penso em trocar de carro e entro no site dos fabricantes para conferir o preço, desisto na hora! Dinheiro bom é dinheiro investido e não perdendo valor em um carro. Os carros estão absurdamente caros…

Meu carro já tem 5 anos e funciona perfeitamente, não vale a pena trocar por enquanto. Mas uma hora terei que me despedir dele… e penso: O que fazer?

Será que alugar vale a pena?

Atualmente algumas empresas de aluguel de carros lançaram planos mensais, onde quanto mais tempo você aluga, mais barato fica. Fica mais barato ainda se pagar antecipadamente (provavelmente utilizam alguma taxa para trazer a valor presente).

Algumas opções:

O cálculo para saber se vale a pena ou não é um tanto complexo e pode variar de acordo com a opção de cada um (nível do carro, financiamento ou não, etc).

Mas resolvi calcular..

Utilizei a Movida, escolhendo o grupo “GRUPO AX – MOVIDA ON”, onde o veículo sugerido é um MOBI DRIVE 1.0 FLEX 6V 5P. Existem outros grupos, até com carros de luxo.

Dados da simulação:

  • Veículo: Mobi Drive 1.0 Flex 6v 5p;
  • Cidade: Joinville – SC (pode variar por cidade)
  • Período: 2 anos;
  • Limite de Km mensal: 1.000km (não faz mal se você passar em um mês e fizer menos em outro, eles só verificam nas revisões ou entrega do veículo);
  • Sem carro reserva;
  • Seguro incluso. Franquias: R$ 2.000,00 para danos no veículo / roubo e R$ 1.000,00 para terceiros;
  • Preço à vista: R$ 23.264,58

Você precisa entregar o veículo e pegar um novo toda vez que atingir uma quilometragem, pois eles passam o veículo para venda e te dão um novo. Não consegui obter informações sobre qual este limite…

Vamos aos cálculos:

1) Se comprar o veículo

Comprar MOBI Drive 1.0 Flex 6V 5p
Preço ZERO KM (fonte FIPE)  R$ 40.749,00
Depreciação
Preço 2018  R$ 36.530,00
Preço 2017  R$ 35.144,00
Desvalorização Anual 3,79%
Financiamento
Entrada  R$ 23.264,58
Financiamento  R$ 17.484,42
Taxa Juros 0,99%
Prazo (meses) 24
Valor Futuro (valor pago com juros)  R$ 22.147,88
Parcela  R$ 822,07
Valor do veículo ao final do segundo ano  R$ 33.810,59
Custos
Gasto com financiamento (desconsiderando taxas)  R$ 4.663,46
Seguro (2 anos – considerado 5% do valor fipe)  R$ 3.863,95
IPVA (2 anos)  R$ 1.433,48
Licenciamento + Seguro Obrigatório (aproximado)  R$ 300,00
Emplacamento  R$ 140,25
Revisão (2 anos)  R$ 680,00
Total custos  R$ 11.081,14
Ao final de 2 anos sobra   R$ 22.729,45
Se considerado FIPE – 20%  R$ 15.967,33

De acordo com esta simulação, considerando o preço do veículo (obtido da FIPE), mais o financiamento (da diferença do valor do aluguel) a uma taxa de 0,99% a.m. (desconsiderando o IOF) e o custos de manutenção, ao final de dois anos sobraria R$ 22.729,45. Este é o valor do veículo depreciado que estaria em torno de R$ 33.810,59 menos um gasto total de R$ 11.081,14 pelos 2 anos de uso.

Porém, quem já trocou de carro na concessionária sabe que ninguém paga preço da FIPE. Se te pagaram preço da FIPE é porque aumentaram o valor do carro novo ou este valor já estava aumentado em tabela. Afinal, a concessionária terá que repassar o seu carro e eles não vão fazer isso de graça.

Geralmente o praticado é FIPE – 20% na avaliação do seu usado. O que nos deixa um valor de R$ 15.967,33.

2) Se alugar o veículo

Alugar MOBI Drive 1.0 Flex 6V 5p
Valor (pago à vista)  R$  23.264,58
Prazo (meses) 24
Remuneração Poupança (CDB a 85% do CDI) – a.a. 5,6440%
Taxa convertida a.m. 0,4586%
Valor aplicando parcela no CDB mensal  R$ 20.806,10
Rendimento (descontado imposto)  R$ 2.823,43
Ao final de 2 anos sobra  R$ 20.307,85

Neste cenário o valor de R$ 822,07 que seria pago na parcela do financiamento do restante do valor do carro iria para uma aplicação, onde foi considerado um CDB com 85% do CDI (perfil conservador). Se você fizer pela poupança o valor será bem próximo.

Ao final de 2 anos sobraria R$ 20.307,85. Neste cenário alugar não é vantajoso, mas passa bem próximo. Isso se você conseguir vender o carro pela FIPE, onde sobraria R$ 22.729,45.

Porém considerando FIPE – 20% no preço final de venda do veículo, vale mais a pena alugar, pois sobraria os R$ 20.307,85 alugando, ante os R$ 15.967,33 para comprar zero.

Fica a planilha de cálculo para você “brincar”:

Veículo – Simulação Compra VS Aluguel

Essa situação ainda foi simulada em uma situação em que a taxa Selic está baixa, como no cenário econômico atual (02/2018). Se a Selic aumentar, é ponto para o aluguel, pois você pagará mais juros no financiamento da compra e ganhará mais rendimento na aplicação.

Pensando no futuro, aposto que o veículo deixará de ser um bem e passará cada vez mais a ser um serviço.

O que você acha? Deixe seu comentário…